0

Certezas x Incertezas

Posted by Lucy Heart on 01:23 in ,
A falta do que fazer + altas horas da madrugada + conversar com o Intruder no msn, não podia dar boa coisa...
(brimks Intruder, te gosto ;p)

O seu dia é uma certeza?
Sua rotina é uma certeza?
Não? Então por que a chamamos de rotina?
Porque tomando um acontecimento por vez, a probabilidade de o mesmo vir a se concretizar, é muito maior do que a probabilidade de não.
Pense bem, se a probabilidade de você morrer (não é praga, acompanhe o raciocínio) enquanto dorme fosse maior do que a de você sobreviver, todo dia você perderia mais da metade dos seus amigos.
Se as possibilidades de você não ir trabalhar amanhã (perder o horário, morrer, bater o carro... - chamarei-as de negativas) fossem somadas simplesmente, contra uma única possibilidade (ir trabalhar amanhã) você teria perdido muito mais da metade de seus dias de trabalho esse ano. E mais, quando você fosse, muita gente não estaria lá.
O que acontece é que essas possibilidades negativas não "vão contra" a possibilidade de ir. Cada uma anula outra única. Seria a probabilidade de você bater o carro x a probabilidade de você não bater o carro. E isso para todas as possibilidades negativas. Ou seja, as positivas "ganham". Tornando a sua rotina viável.
Logo, sua rotina é uma regra, com algumas exceções (e merecem esse nome, pois são raras). Você não vive um único dia igual ao outro, pois temos infinitas variáveis a cada dia, mas a maioria delas se concretiza igualzinho ao dia anterior, ou seus dias não seriam tão parecidos (você conseguiria ir de carro para o trabalho uma única vez na vida).
Se você costuma acordar entre 9h e 9h 15min, logo, são 23h 45min (o restante do dia) em que você não acorda.
"Mas Lucy, isso não faz sentido, pois as probabilidades de você não acordar no horário desejado são bem menores"
Sim, faz, pois cada segundo é divido infinitas vezes, em ambos intervalos. E não existe um infinito maior que o outro, logo, partimos de probabilidades iguais. O que faz esses 15min serem os mais prováveis, é que temos controle sobre nosso despertar. Há coisas que nos fazem despertar (barulho de despertador, alguém puxando a sua coberta, ter dormido o suficiente). E por serem controláveis (você escolhe se o despertador toca ou não, e quando ele toca) nos deixam no controle, fazendo a nossa vontade uma grande probabilidade.

"Mas e se o despertador não tocar?"
Cada possibilidade pode ser analisada como um fato, voltamos ao primeiro parágrafo (probabilidade de tocar x probabilidade de não tocar). E as possibilidades positivas ganham. :)
Claro que se, há 10% de probabilidade de acabar a bateria do despertador, e 50% de probabilidade de você não acordar sem despertador, há 5% de probabilidade de você não acordar.
Mas deixo esse tópico para o Intruder. ;)

Lucy é parente de Chuck Norris, tudo sempre dá certo, e o pão cai com a manteiga para cima.

Links para esta postagem

Copyright © 2009 De Responsa All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.